Pular para o conteúdo principal

O pão nosso de cada dia, dificilmente deglutido







Nas páginas apresentadas muitas vezes não podemos enxergar a verdade estabelecida e exposta. Quanto mais poderemos esperar por trás disso tudo?
A saudade petrificada em forma de tristeza não permite sorrir. Tem um vulto passado, carregado, jamais apagado. Tem os pássaros, os abutres e as malditas asas inalcançáveis. O que seria do vôo sem o abismo para propiciá-lo? Quem traria as asas desse vôo nato?
Como se pudéssemos trazer a tona da mente o corpo. Emergir da lama pobre ou do outono passado o ato de voar para o verão e a primavera, extintos. Ressurgir a luz da resolução.
As estatísticas precisam prevalecer aos homens de gravata e poder doentio. Porque viver, conduzir, planejar, executar e enxergar, entre o óbvio e o humanizado, entre o ideal e a realidade, entre a extrema simplicidade e o fatal, são desnecessariamente embaraçados. Os sãos deixam-se ser arrastados pelos doentes. A probabilidade de acertos com a fúria de uma fria administração, poderá ser a curto ou em longo prazo, inevitavelmente, fará o mal prevalecer. Mal estabelecido, difícil restabelecer. Impossível conviver com a carniça e os abutres em vão poder.nxergar a verdade

Postagens mais visitadas deste blog

Leitura performática do "Cordel Memórias de uma ex-estudante de Mariquinha das Alagoas"- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID)

"História em Quadrinhos (HQ) – One plate"

Nos quadrinhos _One plate_, através dos dois personagens -Richard e Paula - fica nítido no contexto a desigualdade social.
Observa-se a meritocracia, como aborda o autor do livro _Subcidadania Brasileira_, Jessé Souza, que afirma que é pura ignorância acreditar nessa ideia, que é também corroborada pela HQ em questão. O homem como resultado do meio em que vive, na maioria das vezes, está inserido em uma sociedade em que há uma classe sem chance de sobrevivência digna. Como professores em formação, precisamos perceber as diferenças sociais e suas causas para conhecer o meio onde vivemos, entendê-lo e/ou transformá-lo, permitindo, através da educação aos estudantes e futuros cidadãos, a consciência crítica necessária para que as diferenças sociais sejam amenizadas. Seria injusto afirmar que o fracasso significa que a luta não foi suficiente, pois as condições não são as mesmas para todos. É importante acabar com a desigualdade social e com os preconceitos através de uma educação que ilumine…

Jabuticabeira

"Jabuticabeira pequenina, quando desabuticabeirarizar-te-ás tu? Eu, pequenina jabuticabeira, desabuticabeirarizar-me-ei quando todas as pequeninas jabuticabeiras desabuticabeirarizar-se-ão!"