Pular para o conteúdo principal

Fotos narradas - uso o aplicativo videoshow



Estamos narrando, através de fotos, algumas situações que chamaram nossa atenção na instituição, dentre as quais podemos mencionar tanto a quadra de esportes, que poderia ser coberta para melhor aproveitamento e conservação do espaço, quanto a presença de infiltrações, a falta de portas na maioria dos banheiros, entre outras coisas. Contudo, o que nos preocupa mesmo é a crescente onda de assaltos aos estudantes ao redor deste Instituto. Haja vista a violência urbana, e sua acentuação em detrimento da falta de iluminação e segurança pública, entre outros descasos resultantes de um sistema público decadente. Certamente, a falta de iluminação e de segurança ao redor da instituição contribuem para o aumento na frequência dos assaltos. Anteontem, após roubar o celular de um aluno, um assaltante ameaçou estudantes do IFAL (Instituto Federal de Alagoas) através do aplicativo Whatsapp. Com o celular da vítima, o homem entrou no grupo da turma para avisar que estava aguardando os estudantes na saída, no mesmo lugar. Isso demonstra tanto a ousadia quanto a ciência do descaso do poder público em relação à segurança da população. A educação, que deveria ser a principal saída para melhores condições de vida, anda sendo ameaçada por falta de condições que permitam o mínimo de segurança no entorno das instituições de ensino, e essa ameaça parte também daquelas pessoas que são vítimas do sistema, que deveria oferecer melhores condições de vida através da educação. Triste ironia.



Postagens mais visitadas deste blog

Leitura performática do "Cordel Memórias de uma ex-estudante de Mariquinha das Alagoas"- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID)

"História em Quadrinhos (HQ) – One plate"

Nos quadrinhos _One plate_, através dos dois personagens -Richard e Paula - fica nítido no contexto a desigualdade social.
Observa-se a meritocracia, como aborda o autor do livro _Subcidadania Brasileira_, Jessé Souza, que afirma que é pura ignorância acreditar nessa ideia, que é também corroborada pela HQ em questão. O homem como resultado do meio em que vive, na maioria das vezes, está inserido em uma sociedade em que há uma classe sem chance de sobrevivência digna. Como professores em formação, precisamos perceber as diferenças sociais e suas causas para conhecer o meio onde vivemos, entendê-lo e/ou transformá-lo, permitindo, através da educação aos estudantes e futuros cidadãos, a consciência crítica necessária para que as diferenças sociais sejam amenizadas. Seria injusto afirmar que o fracasso significa que a luta não foi suficiente, pois as condições não são as mesmas para todos. É importante acabar com a desigualdade social e com os preconceitos através de uma educação que ilumine…

Jabuticabeira

"Jabuticabeira pequenina, quando desabuticabeirarizar-te-ás tu? Eu, pequenina jabuticabeira, desabuticabeirarizar-me-ei quando todas as pequeninas jabuticabeiras desabuticabeirarizar-se-ão!"