20 de abr de 2019

Hiberno

Voltei a hibernar preferindo ficar só diante tantos fatos acontecidos nos últimos dias. Enxergar e confiar piora constantemente, processo seletivo. Tempos difíceis em nuvem cabulosa. A vida não é fácil, e eu ainda tenho um pouco de menina atrelada a velha ranzinza, só para complicar. Tantos escuros, tantas caras feias mascaradas de falsas. Escaras de um passado vindo. Hiberno sol, solto o sonho enquanto durmo, mas tudo poderia ser bem melhor se não fosse o tal condicionamento de outrora. Novos dias com retorno ao transtorno, permito-me escrever. Hiberno


voando azul