19 de jun de 2018

As cores traduzem em tudo um pouco de mim. Das náuseas das asas absurdas, as letras que deito e rolo. Escondo nada do que posso e permito quase nada do dito, aqui escrito.